top of page
  • Touring Racing

Rui Ribeiro bisa em Portimão na estreia em 2023!


  • Rui Ribeiro e a dupla Gordo / Ferreira bisam no Algarve Welcome Spring

  • 2 Corridas de 40 minutos de pura diversão e adrenalina


As mais de três dezenas de inscritos, o Group 1 Portugal e o Troféu Mini apresentaram-se no Algarve Welcome Spring para duas corridas de 40 minutos sob um sol primaveril no Autódromo Internacional do Algarve.


Corrida 1


Faltando apenas 5 minutos para as 10 da manhã, quando o pelotão do Group 1 Portugal e do Troféu Mini recebeu ordem de partida. Com os "bravos" da armada Escort a liderar o pelotão e mais de 30 bólides e onde Paulo Vieira era o ditador da cadência.

Com o apagar das luzes, o cantar dos variados motores ecoou pelo Paddock algarvio e com uma reação ao semáforo notável, Rui Azevedo catapultou o seu Ford Escort RS2000 para a dianteira do pelotão, deixando Paulo Vieira na mira do seu retrovisor.

António Maia seguiu Ribeiro e instalou-se no segundo posto deixando o "Poleman" no terceiro posto.


Mais atrás, o VW Golf GTi da família Gaspar mantinha a liderança da categoria H81-1600, com a dupla Cabral Menezes / Mello-Breyner atrás de si.


Entre os Production Cup, iniciava-se uma autêntica luta de titãs, Alberto Xavier tinha sido o mais veloz no dia anterior, no entanto a duple Gordo / Ferreira estava com ganas de vencer, mas sempre com a ameaça da dupla Félix Ribeiro / Correia.


No Troféu Mini, o Mini Cooper #42 de António Gago estava sob ameaça do carro #7 conduzido por José Paradela e do vencedor de 2021, Nuno Dias. Assistíamos a um começo frenético dos pequenos citadinos britânicos.



Contudo o Autobianchi A112 Abarth da dupla Marques / Monteiro não evitou uma saída de pista que ditava o fim prematuro da pequena máquina italiana e com ele, o início de um período de Safety Car. O frenesim das trocas de posição acalmava e os pilotos começavam a criar novas estratégias para os cerca de 35 minutos de corrida que tinham pela frente.


Quando a direção de corrida ordenou a recolha do carro de segurança após 5 voltas, os agora 30 carros retomaram o ritmo de corrida e um par de voltas a seguir abria-se a janela para a troca de pilotos e a azáfama no Pit Lane iniciava-se.


Com um só objetivo em mente, vencer, Rui Ribeiro conquistava a liderança para nunca mais a perder, apenas a 3 voltas do final. O piloto do Ford Escort, superava assim a dupla familiar de Paulo e Bruno Lima, segundos entre os H81-2000 e Rui Azevedo. Azevedo que perdera a liderança da classificação após uma paragem obrigatória.


A dupla Maia / Serras seguia-se com João Mira Gomes e Nuno Afoito no quinto posto, seguidos de Rui Silva Carvalho em Porsche 924 e Paulo Vieira a completar as contas da Categoria.


Nos H81-1600, mãe e filho celebram a vitória da categoria, logo no Dia Internacional da Mãe. Madalena Gaspar e Fernando Meyer Gaspar levaram o Golf GTi ao lugar mais alto do pódio na frente de Manuel Cabral Menezes e Manuel Mello-Breyner. Com a dupla dos irmãos Carlos e Nuno Matos a completar a classificação.


Entre os H81-MAX, o Ford Capri 3000 dos "manos" Fresco conquistava a primeira vitória do presente ano com Miguel Sardo e Diogo Cavaco a subirem ao lugar intermédio do pódio ao volante de um Porsche 924. António Veiga Lopes levou o seu Ford Escort RS2000 MKI ao triunfo da H75-2000, terminando a corrida na frente da dupla na categoria "convidado" Rui Moura e António Duarte em VW Golf MKI.


Nos Production Cup, o primeiro triunfo de 2023 sorria à dupla Pedro Mourato Gordo e Rúben Ferreira. Gordo / Ferreira superava os experientes Manuel Matos e Luís Santa-Bárbara e o regressado Francisco Marrão no conhecido Datsun 1200 "Vaca Louca". A dupla Félix Ribeiro / Correia eram quartos com Ricardo Marcelino a completar o TOP 5 dos Production Cup. Jorge Rodrigues, Ventura / Cunha, Alberto Xavier, a dupla familiar de pai e filho Sampaio recebiam a bandeirada de xadrez pela ordem descrita acima.


No Troféu Mini a vitória ao fim de 40 árduos minutos era entregue à dupla Paradela / Pereira, com António Gago a ser segundo e o regressado João Silva a completar o pódio. A dupla composta pelo conhecido Nuno dias e o estreante oriundo do karting Rodrigo Silva via a bandeira de xadrez na quarta colocação e Tomás Pinto Abreu, que sofrera contratempos mecânicos logo na largada da corrida, contemplava a classificação.


Corrida 2


Com o Group 1 Portugal e o Troféu Mini a terem a honra de completar o programa desportivo de luxo do Algarve Welcome Spring, os 28 carros ainda capazes de alinhar, perfilaram-se na grelha de partida com os seus pilotos e equipas técnicas ansiosos pela bandeira verde.


Rui Ribeiro era quem saía da primeira posição após ter vencido a primeira corrida, com Paulo Vieira a seu lado, o vencedor de 2022 estava com boas expectativas para este segundo embate com o traçado algarvio. Rui Azevedo era terceiro e a dupla António Maia e José Mestre Serras quartos.


Com a ordem da direção de corrida, os 28 carros aceleraram em direção à primeira curva e sem incidentes de notar todos conseguiram passar. Com algumas trocas de posição pelo miolo do pelotão. No entanto um contacto entre Paulo Vieira, que não conseguiu abrandar o seu Ford Escort RS2000 e Rui Azevedo veio chamar pela segunda vez o carro de segurança neste fim de semana de estreia do Group 1 Portugal em 2023. Se na primeira corrida o Safety Car neutralizou a corrida por 5 voltas, desta vez foram necessárias 6 para que o público presente pudesse ouvir os motores a rugirem com as rotações a aumentar. Com este período de neutralização o período de paragens obrigatórias era adiado e quando o Safety Car saiu de cena, com ele, muitas equipas aproveitaram para cumprir o seu handicap imposto por regulamento.


Com o baralhar das classificações e o espalhar dos, agora, 27 carros (a dupla Ventura / Cunha era excluída da corrida por ter necessitado de ajuda mecânica para retomar à corrida após uma breve passagem pela gravilha) só com o cair da bandeira de xadrez é que as contar, "bateram certo".


Rui Ribeiro triunfava pela segunda vez no fim de semana e concluía assim um fim de semana de sonho. Ribeiro era acompanhado por António Maia / José Mestre Serras no segundo lugar e João Mira Gomes / Nuno Afoito no terceiro posto. A dupla de Paulo e Bruno Lima eram quartos com Rui Silva Carvalho no seu Porsche a ser 5º, Paulo Vieira que cumprira um "Drive Through" concluía o fim de semana no sexto posto.


Nos H81-1600, Manuel Cabral Menezes e Manuel Mello-Breyner triunfavam na frente Carlos e Nuno Matos em carro idêntico, VW Golf GTi e Madalena Gaspar / Fernando Meyer Gaspar a concluirem o pódio.


Miguel Sardo / Diogo Cavaco venciam e convenciam na H81-MAX na frente dos "manos" António e José Fresco no seu Ford Capri 3000. Veiga Lopes, uma vez mais, os louros na H75-2000.

Nos Production Cup, uma vez mais, à semelhança da primeira corrida, a dupla de Pedro Gordo e Rúben Ferreira garantiam a vitória. Estes foram seguidos por Francisco Marrão e Manuel Matos / Luís Santa-Bárbara. Com os lugares do pódio completos, Ricardo Marcelino, Félix Ribeiro / Correia e Jorge Rodrigues concluíam a passagem pelo circuito algarvio pela ordem descrita acima.


Nos Minis, a dupla de Nuno Dias e Rodrigo Silva subia ao lugar mais desejado do pódio com a companhia de João Silva e José Paradela / Rafael Pereira. Tomás Pinto Abreu terminava na quarta posição na frente de António Gago.


O Group 1 Portugal e Troféu Mini regressam nos próximos dias 22 e 23 de Julho no circuito do Estoril.


Siga todas as novidades nas redes sociais das competições e da Touring Racing!

127 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page